Trocar para a skin padrão
Tópicos fechados criados originalmente TV de Segunda Mão
Tópico trancado

Sítio Do Picapau Amarelo (Tópico Oficial)

20 Abr 2013, 01:07

Sítio do Picapau Amarelo é uma criação de Monteiro Lobato, escritor brasileiro.

Imagem

A obra tem atravessado gerações e é uma das mais amadas da literatura infanto-juvenil brasileira. O primeiro livro da série foi publicado em dezembro de 1920. A partir daí, Monteiro Lobato continuou escrevendo livros infantis de sucesso, com seu grupo de personagens que vivem histórias mágicas: Emília, Narizinho, Pedrinho, Marquês de Rabicó, Conselheiro, Quindim, Visconde de Sabugosa, Dona Benta, Tia Nastácia, Tio Barnabé, Cuca, Saci, etc. Os personagens principais moram ou passam boa parte do tempo no sítio pertencente à avó dos garotos, batizado com o nome de Picapau Amarelo, de onde vem o título da série.

Emília - Boneca de pano falante, irreverente e divertida.
Visconde de Sabugosa - Sábio boneco de sabugo de milho.
Pedrinho e Narizinho- As crianças que protagonizam as histórias.
Dona Benta- Avó de Pedrinho e Narizinho, dona do Sítio do Picapau amarelo.
Tia Nastácia - Cozinheira do Sítio.
Tio Barnabé - Um homem da roça, foi ele que ensinou Pedrinho a caçar Sacis.
Marquês de Rabicó - O porquinho guloso que só pensa em comida.
Conselheiro- O sábio burro falante que, como o próprio nome já diz, dá sempre bons conselhos.
Quindim - Um doce rinoceronte.
Cuca - Uma bruxa que vive infernizando os protagonistas do Sítio.
Saci - O famoso personagem do folclore brasileiro, que acaba se tornando amigo de Pedrinho.

Personagens que só aparecem ou são citados em um ou mais livros

Príncipe Escamado - Príncipe Escamado, é o peixe rei do Reino das Águas Claras, casado com Narizinho, aparecendo mais em Reinações de Narizinho.
Cléo- Menina locutora de rádio que visita o sítio em As Caçadas de Pedrinho.
Zé da Luz - Garoto briguento citado por Pedrinho em História do Mundo para as Crianças
Detetive X B2 - Detetive vindo do Rio de Janeiro para o sítio quando souberam que o rinoceronte fugido do circo estava por lá em As Caçadas de Pedrinho.
Fritz Müller - Alemão dono do circo de Quindim em As Caçadas de Pedrinho.
Flor das Alturas - Anjinho de asa quebrada que Emília encontrou no cometa Halley em Viagem ao Céu, e voltou para o céu em Memórias da Emília
- Rãzinha da Silva, amiga de Emília do Rio de Janeiro que vem ao sítio para ajudar Emília na reforma da natureza.
Dr. Zamenhof - Sábio europeu que aparece no sítio para capturar os insetos gigantes em A reforma da natureza
Mr. Kalamazoo - Perfurador vindo dos Estados Unidos para perfurar o poço de petróleo no sítio em O Poço do Visconde.
Mr. Champignon - Químico-geólogo descrito como "parecido com Clark Gable", que vem ao sítio para ajudar a abrir o poço de petróleo em O poço do Visconde.

Adaptações para a Televisão

TUPI
A primeira adaptação para a televisão foi exibida de 3 de junho de 1952 a 1962, na TV Tupi, ao vivo, no programa Teatro Escola de São Paulo, criado por Júlio Gouveia e Tatiana Belinky. A história escolhida para inaugurar o programa foi A Pílula Falante, um dos capítulos do livro Reinações de Narizinho. O programa ficou no ar por dez anos e foi um grande sucesso da emissora, chamando a atenção de anunciantes e se transformando no primeiro programa da TV a utilizar a técnica de propaganda. A série não tinha intervalo comercial e os produtos como biotônicos e vitaminas eram inseridos durante a história.
Cada episódio tinha a duração de 45 minutos e começava mostrando Júlio Gouveia abrindo um livro para contar uma história e terminava com ele fechando o mesmo livro. A série terminou em 1962, com 360 episódios apresentados.

Cultura
Em 1964, a atriz e diretora Lúcia Lambertini trouxe a série para a TV Cultura de São Paulo. Ela foi produzida durante seis meses mas não repetiu o sucesso alcançado na TV Tupi. No elenco os mesmos atores da versão da TV Tupi viviam Emília, Narizinho e Pedrinho. Já o Visconde era interpretado por Roberto Orosco, Dona Benta por Leonor Pacheco e Tia Nastácia por Isaura Bruno.

A Tv Cultura reprisou as temporadas do Sitio da TVE (1977 e 1978) de fevereiro de 1995 a outubro de 1996, sob o patrocínio da Maggi. Com o fim do patrocínio, a segunda temporada não chegou a ser inteiramente transmitida pela emissora.

Bandeirantes
Em 12 de dezembro de 1967, Júlio Gouveia e Tatiana Belinky traziam o Sítio de volta à TV, agora pela TV Bandeirantes e com o patrocínio do Bolo Pullman. A série ganhava o cenário de um sítio de verdade e ganhava um tema de abertura assinado por Salatiel Coelho, além de usar o recurso do vídeo-tape. Cada episódio tinha 30 minutos e a série ficou no ar por dois anos, até 1969. Os atores começaram a ser substituídos por outros no decorrer do seriado e Zodja Pereira assumiu a Emília, Silvinha Lanes a Narizinho e Ewerton de Castro o Visconde de Sabugosa.

Globo
A adaptação mais conhecida e exportada para o mundo todo foi a da Rede Globo, de 7 de março de 1977 a 31 de janeiro de 1986, sobretudo para países de língua portuguesa. Os bonecos eram todos brasileiros criados por Rui de Oliveira e Marie Louise Neri. A trilha sonora foi dirigida por Dori Caymmi e era formada por temas essencialmente nacionais, ressaltando a mitologia e o folclore. Destaca-se a música tema da abertura composta por Gilberto Gil, "Sítio do Picapau Amarelo".
Barra de Guaratiba fora o local escolhido para a locação fixa da série infanto-juvenil da TV GLOBO "Sítio do Pica-Pau Amarelo" de 1977 a 1986. Um sítio, com casa, curral e jardins de Burle Marx, foi construído especialmente para o programa na Estrada Burle Marx (antiga estrada de Barra de Guaratiba). Lá eram gravadas as cenas externas e também quase todas as internas (sala e cozinha da casa de Dona Benta) do seriado. As outras gravações (biblioteca, quartos, gruta da Cuca, Reino das Águas Claras etc.) eram gravadas nos estúdios da Cinédia. Hoje, infelizmente, o local encontra-se abandonado e em estado de quase total destruição. O telhado da casa principal está desabando, existe sinais de vandalismo por toda parte e tudo está envolto de muito mato.

fotos das Ruínas do Sítio:

Imagem
Imagem

Alguns idealistas já tentaram formar associações e ONGs para preservar o imóvel que, segundo apuramos, pertence por herança a dois irmãos, sendo que um deles mora em Campo Grande e outro vive rodeando a propriedade sem contudo cuidar da mesma.

Nesta versão, os personagens ficaram imortalizados pela interpretação dos atores. O elenco principal no primeiro ano do programa era composto por Zilka Salaberry (Dona Benta), Dirce Migliaccio (Emília), Jacyra Sampaio (Tia Nastácia), Rosana Garcia (Narizinho), Júlio César Vieira (Pedrinho), André Valli (Visconde de Sabugosa), Samuel Santos (Tio Barnabé), Dorinha Duval (Cuca), Romeu Evaristo (Saci), Ary Coslov (Jabuti), Germano Filho (Elias Turco), Jaime Barcellos (Coronel Teodorico), Tonico Pereira (Zé Carneiro), Canarinho (Malazarte ou Garnizé) entre outros.

Em julho de 2000, a Rede Globo assinou um contrato de 10 anos com os herdeiros de Monteiro Lobato, para produzir uma nova adaptação para a televisão, das histórias do Sítio do Picapau Amarelo, e no dia 12 de outubro de 2001, passou a exibi-la. O programa começou sendo exibido dentro da TV Globinho, mas depois ganhou seu próprio horário na grade de programação da Globo. A primeira temporada, durou do final de 2001 até o ano de 2002, contando as histórias de Monteiro Lobato, depois naquele mesmo ano, após as histórias dos livros terem acabado, iniciou-se outra fase do programa, com novas histórias feitas para a televisão. Igual a primeira versão da Rede Globo em 1977, o Sítio de 2001 também teve histórias criadas somente para a TV, além das criadas por Monteiro Lobato. Mas, no caso da versão 2001, as tramas dos livros de Lobato acabaram mais depressa, pois, na primeira temporada as histórias eram contadas em um ritmo mais rápido, e cada livro durava uma semana para ser contado (ou duas no episódio "A Festa do Faz de Conta", e quatro semanas em Os Doze Trabalhos de Hércules). Já na versão dos anos 70, as histórias demoravam mais tempo sendo adaptadas para TV, com alguns textos tirados dos livros e outros criados para a televisão, e duravam normalmente um mês.

Em 2012, A Rede Globo anunciou que estava produzindo em parceria com a produtora Mixer uma nova versão do Sítio do Picapau Amarelo totalmente animada. Já estão confirmados 26 episódios com 11 minutos cada para a primeira temporada da série, com lançamento previsto para meados de 2012.

Em 2008 o Canal Futura resolveu reprisar a fase de 2001 do Sítio. O canal também exibiu um especial de Natal no canal em dezembro. Até hoje, o Canal Futura já está exibindo a fase de 2002 do sítio do picapau amarelo,com a terceira reprise no momento.

Algumas fotos da série:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Re: Sítio Do Picapau Amarelo (Tópico Oficial)

20 Abr 2013, 01:58

Já tava na hora de criarem um tópico pra essa série que embalou minha infância junto com Chaves! *-*
Algumas fotos do Sítio dos anos 50/60 que eu colorizei:

Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1952
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1954
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1952
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1964
Imagem
BAND 1968
Imagem
Imagem
Imagem

Re: Sítio Do Picapau Amarelo (Tópico Oficial)

20 Abr 2013, 19:29

John Jow escreveu:Já tava na hora de criarem um tópico pra essa série que embalou minha infância junto com Chaves! *-*
Algumas fotos do Sítio dos anos 50/60 que eu colorizei:

Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1952
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1954
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1952
Imagem
Emília - Lúcia Lambertini, 1964
Imagem
BAND 1968
Imagem
Imagem
Imagem



Que legal as suas fotos, a Emília nem parecia uma boneca, parecia gente, era tudo diferente nos anos 50, como o visconde e o Rabicó. grandes os momentos de antigamente, quem nunca ouviu a Música de Gilberto Gil "Bananada de Goiaba, Goiabada de Banana...", a Grande magia de Monteiro Loabato fez com que o Sítio não fosse esquecido, Mais infelismente, como diz acima, O Cenário principal do sítio está em Ruínas, São tempos bons que não voltam mais :triste:
Tópico trancado