Fórum Chaves • Chaves, Chapolin e Chespirito é aqui
http://www.forumchaves.com.br/

Política (2015-2018, tópicos unidos)
http://www.forumchaves.com.br/viewtopic.php?f=26&t=13630
Página 8 de 135

Autor:  E.R [ 06 Ago 2015, 11:00 ]
Título:  Re: PT

Todos os bandidos que vão aparecer hoje no horário político do PT são comparsas de José Dirceu :

Imagem
. José de Abreu

Imagem
. Rui Falcão

Imagem
. Lula

Imagem
. Dilma

Autor:  Chad' [ 06 Ago 2015, 18:05 ]
Título:  Re: PT

Parei ali atrás quando li "comunistas do PT".

Autor:  CHarritO [ 06 Ago 2015, 21:58 ]
Título:  Re: PT



:sono:

Autor:  E.R [ 06 Ago 2015, 22:16 ]
Título:  Re: PT

Imagem

Autor:  CHarritO [ 07 Ago 2015, 23:42 ]
Título:  Re: PT

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/internet/jose-de-abreu-excluiu-conta-no-twitter-antes-de-ir-ao-ar-como-mestre-de-cerimonias-do-pt/

Imagem

Quando aceitou o papel ingrato de enumerador dos “êxitos” econômicos dos governos do PT no programa de TV do partido, José de Abreu já previa, além do barulho de panelas, uma enxurrada de tuítes o criticando e ridicularizando.

Precavido, o ator nem esperou o programa ir ao ar para excluir sua conta no Twitter onde, nesta semana, protagonizou uma ardorosa defesa de José Dirceu.

Autor:  Phoebe Buffay [ 08 Ago 2015, 11:19 ]
Título:  Re: PT

Agora o PT quer sondar um ministério pro Lula. Tão pensando entre Relações Exteriores, Defesa e Casa Civil.

Deviam criar o "Ministério do Analfabetismo", e colocar o Lula para ministrar. Aí ele se encaixa bem. E também iria completar 40 ministérios...

Autor:  Ricardo_ [ 08 Ago 2015, 13:01 ]
Título:  Re: PT

Depois desse boato de Lula ministro, se eu sou o Temer, começo a trabalhar abertamente pelo impitma. O PT não para de tentar sabotar o cara

Autor:  Antonio Felipe [ 08 Ago 2015, 13:09 ]
Título:  Re: PT

Lula ministro teria duas vantagens - pra ele e pro governo: colocaria-o no centro do governo, podendo fazer maior articulação política; e ganharia foro privilegiado, travando uma possível prisão e jogando os processos contra ele no STF.

Autor:  Victor235 [ 09 Ago 2015, 21:55 ]
Título:  Re: PMDB

Câmara pede que seja anulada ação que teve Cunha como alvo na Lava Jato
Imagem
Em Brasília 09/08/2015 18h16

Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Imagem

A Câmara dos Deputados ingressou com um recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo que seja anulada ação que teve como alvo o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O parlamentar está entre os 50 políticos investigados na Operação Lava Jato perante o Supremo. A expectativa é de que Cunha figure ainda entre os primeiros políticos denunciados pela PGR (Procuradoria-Geral da República). A previsão é de que isso aconteça nas próximas semanas.

No pedido, a Câmara argumenta que a ação, autorizada pela Suprema Corte, "desrespeitou prerrogativas fundamentais da Constituição e a harmonia dos Poderes, necessárias para um exercício altivo e independente do Poder Legislativo para a sobrevivência de uma democracia civilizada", diz o documento, assinado pelo advogado-geral da União substituto, Fernando Luiz Albuquerque Faria, em nome da Casa Legislativa.

A ação pede que os documentos obtidos em maio no Departamento de Informática da Câmara não tenham valor legal. O documento obtido pelos procuradores pode ser uma das provas de que Cunha foi beneficiário do esquema de desvios da Petrobras. Apesar de o pedido ter chegado à Corte apenas três meses depois da ação, o advogado-geral substituto argumenta que não há vencimento de prazo porque até o momento a Câmara não foi comunicada sobre o pedido da PGR.

A ação foi solicitada pela Procuradoria-geral da República e autorizada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Jato no STF. Como publicou o Estado, no dia 4 de maio, Zavascki autorizou que um oficial de Justiça fosse ao Departamento de Informática da Câmara para retirar cópias que pudessem comprovar a autoria de Cunha de um requerimento que poderia ajudar nas investigações referentes ao suposto envolvimento do presidente da Câmara.

Com a ação na Câmara, a Procuradoria buscava elementos que pudessem comprovar a fala do doleiro Alberto Youssef, um dos delatores da Lava Jato. De acordo com o doleiro, Cunha seria o verdadeiro autor de requerimentos que pediam ao TCU (Tribunal de Contas da União) a auditoria dos contratos entre Mitsui, Samsung Heavy Industry e Petrobras. De acordo com Youssef, os requerimentos foram criados pela ex-deputada federal Solange de Almeida (PMDB-RJ), hoje prefeita da cidade de Rio Bonito (RJ), em 2011, a pedido de Cunha e serviriam como uma "ameaça", após a suspensão de um pagamento de propina oriundo desses contratos que teria Cunha como beneficiário.

Investigadores suspeitam que as representações tenham sido arquitetadas por Cunha, com base no depoimento de Youssef. De acordo com o delator, o presidente da Câmara seria um dos beneficiários das propinas vindas do esquema envolvendo um contrato de aluguel de um navio-plataforma das empresas Samsung Heavy Industry e Mitsui. Ele teria encomendado os pedidos.

A ação na Câmara ocorreu em decorrência de um depoimento pelo ex-diretor da área de informática da Câmara dos Deputados Luiz Antonio Souza da Eira. O funcionário foi destituído do cargo por Cunha logo depois de um vazamento sobre a autoria dos requerimentos.

Em parecer enviado ao Supremo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, escreveu que as informações prestadas pelo ex-diretor "reforçam as suspeitas" de envolvimento de Cunha em requerimentos alvo das investigações da Operação Lava Jato.

Em depoimento a procuradores e à Polícia Federal, um dia após ser demitido por Cunha, Eira afirmou que a versão inicial do requerimento da auditoria do sistema de informática da Câmara foi gerada com a senha, "pessoal e intransferível", de Cunha. A informação foi utilizada para sustentar o pedido de Janot ao Supremo para coletar documentos no setor de informática da Câmara.

À época da ação, Cunha tratou o pedido do PGR como "retaliação". Desde que foi aberto inquérito contra o presidente da Câmara no STF, ele tem negado com veemência qualquer envolvimento com o esquema de desvios da Petrobras.
UOL NOTÍCIAS / ESTADÃO CONTEÚDO

-------------------------------

Líderes do PMDB buscam apoio para fortalecer Temer
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015 ... emer.shtml

Autor:  Victor235 [ 09 Ago 2015, 22:06 ]
Título:  Re: PT

E também esses objetivos seriam amplamente divulgados pela imprensa, podendo queimar a imagem dele e mais ainda a da Dilma.

Autor:  Phoebe Buffay [ 12 Ago 2015, 20:05 ]
Título:  Re: PMDB

Uma coisa eu não entendo: Se o cara afirma que é tudo inverdade e que não fez nada, então porque ele não deixa ser investigado?

Autor:  Chokito Cabuloso [ 12 Ago 2015, 20:42 ]
Título:  Re: PMDB

Porque ele é inocente, ora bagos. Quem não deve, teme.

Autor:  E.R [ 15 Ago 2015, 02:21 ]
Título:  Re: PT

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/08/agencia-pepper-interativa-ligada-ao-pt-tinha-conta-na-suica-para-receber-da-queiroz-galvao.html

A agência de comunicação Pepper Interativa cresceu na esteira das duas campanhas da presidente Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto.

Imagem

Notória por realizar ataques virtuais contra grupos críticos ao PT, a Pepper, da publicitária Danielle Fonteles, caiu nas graças de próceres do PT, como o ex-tesoureiro João Vaccari Neto e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Graças à proximidade com eles, a Pepper mantém contrato com o PT. É o maior cliente da agência – quase 70% do faturamento dela vem do partido.

ÉPOCA descobriu que, em 2012, a Pepper montou uma operação intrincada no exterior para receber valores da construtora Queiroz Galvão. Meses antes, a empreiteira recebera do BNDES para financiar serviços na África. A Pepper criou, em nome de laranjas, a Gilos, uma offshore no Panamá. Criou também uma conta secreta na Suíça para movimentar a dinheirama de um contrato de fachada com a filial da Queiroz Galvão em Angola. A conta, cuja identificação é CH3008679000005163446, foi aberta por Danielle Fonteles no banco Morgan Stanley. Na ocasião, não foi declarada à Receita ou ao Banco Central.

ÉPOCA obteve cópia do contrato entre a offshore Gilos Serviços e a empreiteira, devidamente assinado por Danielle Fonteles. Foi formalizado em setembro de 2012. A Gilos recebeu US$ 237 mil (R$ 830 mil, ao câmbio de hoje) da Queiroz Galvão para fazer marketing digital em Angola. O contrato, que elenca seis serviços, parece uma peça de ficção. Não há uma linha sequer sobre qual obra ou projeto da Queiroz Galvão deveria ser divulgado na internet pela Pepper. Naquele país, a Queiroz Galvão operou graças a financiamentos do BNDES. Em março de 2012, a empreiteira recebera US$ 55 milhões do banco. Naqueles tempos, Fernando Pimentel era ministro do Desenvolvimento e presidente do Conselho de Administração do BNDES.

Danielle Fonteles e a Pepper estão sendo investigados nas operações Lava Jato e, especialmente, Acrônimo. Nesta, que mira Fernando Pimentel e operações de lavagem de dinheiro do PT, a PF chegou a fazer buscas na sede da Pepper, num shopping de Brasília. Segundo a Polícia Federal, há evidências de que a Pepper foi usada para intermediar dinheiro do BNDES a Fernando Pimentel.

Durante o primeiro mandato de Dilma, Fernando Pimentel era, na prática, o chefe do BNDES. A mulher de Fernando Pimentel, Carolina Oliveira, é apontada como uma espécie de sócia oculta da Pepper. Funcionou assim: entre 2013 e 2014, a Pepper recebeu R$ 520 mil do BNDES por serviços de publicidade e repassou R$ 236 mil a Carolina Oliveira. A Polícia Federal descobriu indícios de que Carolina Oliveira era mais que uma simples parceira da agência. A mulher de Fernando Pimentel distribuía cartões no mercado como se fosse representante da Pepper.

Na casa de Carolina Oliveira e Fernando Pimentel, em Brasília, a PF apreendeu uma tabela com valores. De um lado, aparece o nome Dani – o mesmo apelido da proprietária da Pepper. Os valores de “Dani” somam R$ 242.400. Do outro, há valores de Carol : R$ 143.982,95. Duas anotações chamam a atenção: R$ 11.100 e R$ 20 mil, registrados como “cartões”. Na tabela, a diferença dos valores, incluindo as vírgulas, entre “Dani” e Carolina é contabilizada como “crédito Carol”: R$ 98.417,05. Ou seja, é como se fosse um controle de caixa, de “Dani” para “Carol”, em que despesas de cartões de crédito de Carolina eram pagas pela Pepper e contabilizadas. A Pepper admite ter pago ao menos duas faturas do cartão de crédito da mulher de Pimentel, em razão da “amizade” entre Dani e Carol. A mulher de Fernando Pimentel, suspeita a PF, era funcionária do BNDES nesse período.

Após ÉPOCA procurar Danielle, a conta na Suíça foi declarada à Receita.

Autor:  E.R [ 17 Ago 2015, 04:40 ]
Título:  Re: PMDB

Imagem

Imagem

Imagem

Autor:  Ricardo_ [ 17 Ago 2015, 19:13 ]
Título:  Re: PMDB

Se tem alguém que está cagando e andando para esses protestos é o Renan. Ele tem que satisfazer somente seu curral eleitoral alagoano, e não o país inteiro, e certamente sabe que aconteça o que acontecer, a probabilidade de Dilma, Temer, Aécio ou qualquer um que seja presidente precisar dele é altíssima, como sempre foi, pois Renan é um sobrevivente e um ótimo político (no pior sentido da palavra).

Página 8 de 135 Todos os horários são GMT - 3 horas
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
https://www.phpbb.com/